Segunda, 20 Setembro 2021 | Login
Produção de níquel na Bahia cresce mais de 70%

Produção de níquel na Bahia cresce mais de 70%

Considerado um dos metais mais versáteis do mundo, o níquel é componente de diversos produtos comuns no nosso dia-a-dia. O minério possui uma larga utilização na indústria, com o intuito de garantir mais qualidade ao ferro para a fabricação do aço inoxidável e, junto com o cobre, aumentar a resistência à corrosão. Além disso, também é utilizado na produção de baterias para carros elétricos, moedas, bijuterias.

Atualmente, a Bahia lidera a produção nacional de níquel, conforme dados obtidos pela Agência Nacional de Mineração (ANM). De acordo com os números, a produção mineral comercializada (PMC) até agosto de 2021 já é superior em mais de 70%, em comparação a todo o ano passado, além de ter ultrapassado o estado de Goiás, que ocupava a liderança em 2020. Este ano, a produção de níquel na Bahia já ultrapassa 800 milhões de reais, enquanto em todo o 2020 foi de pouco mais de 480 milhões. Já a produção goiana, até agosto deste ano, é de aproximadamente 540 milhões.

Na Bahia, a extração do minério é realizada no município de Itagibá (situado a 370 quilômetros de Salvador), pela Atlantic Nickel, que produz o níquel sulfetado, componente, agora, essencial para a produção de baterias para carros elétricos. O mercado possui alta demanda no continente europeu e asiático principalmente devido ao caráter sustentável deste tipo de automotor.

Para o CEO da Atlantic Nickel, Paulo Castellari, esse é um mercado em ascensão e a demanda pelo minério será cada vez maior.

“A indústria da mineração vai viabilizar que todos nós tenhamos um futuro melhor. Viver em um mundo com menos emissões de gases de efeito estufa, onde as coisas são mais eficientes. O níquel é um metal essencial para a indústria de baterias elétricas. O carro elétrico hoje é o que, obviamente, chama mais atenção pela utilização de baterias, mas tudo ao nosso redor tem bateria, e na Europa, na América do Norte, a gente também começa a ver uma tendência muito forte de eletrificação nas casas, nos lares”, defende Castellari.

A empresa opera através de um contrato de pesquisa complementar e arrendamento com a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM). Os trabalhos de pesquisas executados pela empresa pública baiana entre os anos de 1989 e 2000 estimaram um depósito de níquel no Complexo Mirabela, com recursos da ordem de 40 milhões de toneladas de minério.

O presidente da CBPM, Antônio Carlos Tramm, ressalta a importância da pesquisa e da instituição para o avanço da mineração na Bahia.

“Nosso estado é um dos estados mais bem estudados geologicamente. Ao longo dos anos, trabalhamos no processo de pesquisa para mostrar o enorme potencial mineral da Bahia e seguir com a nossa missão de trazer investimentos privados para o estado, que vão impulsionar o desenvolvimento, gerando emprego e renda para os baianos. Afinal, minérios a Bahia tem”, enfatiza Tramm.

Itens relacionados (por tag)

  • Bahia liderou a geração de energia eólica em julho

    A Bahia liderou a geração de energia eólica e ocupou o segundo lugar na fonte fotovoltaica (solar) em julho. Os dados são da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e constam no informe executivo de energia eólica e solar de setembro, divulgados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE) nessa sexta-feira (17). O Estado tem em operação 205 parques eólicos, que tem 5.260 Megawatt (MW) de capacidade instalada.

    “Já na energia solar, (a Bahia) conta com 34 parques fotovoltaicos em operação, com mais de três milhões de módulos em funcionamento e capacidade instalada em mais de 1 mil MW. O potencial de geração de energias limpas da Bahia é incrível pois geramos emprego e renda para o povo e receita aos municípios”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico Nelson Leal. Somados, os empreendimentos nas duas fontes investiram R$ 25,7 bilhões na Bahia e deverão injetar cerca de R$ 30 bilhões em municípios baianos nos próximos anos.

    Ainda segundo a secretaria, a fonte eólica gerou mais de 78,8 mil empregos em toda cadeia produtiva e mais de 57,8 mil postos na construção dos parques eólicos que já estão em operação. A previsão é que sejam criados mais 69 mil empregos diretos e indiretos para os parques que estão em implantação ou com obra a ser iniciada.

    A energia solar abriu 13 mil empregos diretos na fase de construção dos parques que já estão em operação e estima criar mais 47,4 mil empregos diretos nos projetos em andamento. Em toda cadeia produtiva são promovidos 30 empregos por MW, 43% são empregos diretos durante a fase de construção dos parques.

  • Prefeito anuncia reforço da Guarda Municipal em pontos de ônibus

    Em coletiva virtual, realizada na manhã desta sexta-feira (17), o prefeito Bruno Reis anunciou que a Guarda Civil Municipal (GCM) vai atuar no reforço a segurança dos pontos de ônibus da capital baiana. As rondas iniciam já nesta sexta-feira (17).

    Os guardas estarão presentes nos equipamentos entre às 5h e 8h da manhã e, no início da noite, entre 17h e 20h. Segundo o prefeito, a medida visa proporcionar maior segurança nesses ambientes.

    Nosso objetivo é melhorar a segurança, dar mais conforto ao usuário, garantir economia e melhorias estéticas. Com o programa, estamos colocando dois postes em todos os pontos, reforçando assim a iluminação para os cidadãos que aguardam o transporte. Assim, a Prefeitura tem dado apoio na questão da segurança pública”, explicou o prefeito Bruno Reis.

    Além do reforço da GCM, o prefeito confirmou que vai modernizar, ampliar e tornar mais eficiente a iluminação dos equipamentos.

  • Bombeiros continuam a combater incêndios em várias áreas da Bahia

    O Corpo de Bombeiros atua em combate a incêndios em pelo menos nove áreas de vegetação em vários pontos da Bahia, nesta sexta-feira (17). Além disso, os bombeiros baianos prestam apoio para ajudar a conter um incêndio que acontece no Piauí.

    Em Luís Eduardo Magalhães, no oeste, o trabalho dos bombeiros continua às margens do Rio Cabeceira de Pedras. Um avião modelo Air Tractor realiza o combate aéreo e monitora possíveis novos focos na região.

    Também no oeste, em Barreiras, o combate às chamas continua na Serra do Saco (Povoado Sapé). Duas aeronaves modelo Air Tractor estão sobrevoando as áreas atingidas também para prestar apoio e monitorar a situação.

    Na região de Morpará, há situações distintas. Em Mundo Novo, o incêndio permanece controlado. Já nas Serras da Cascalheira e da Ema, assim como em Caxambeira o combate continua. O efetivo lo local foi dobrado e dois aviões modelo Air Tractors dão apoio também na área.

    Em Baianópolis, bombeiros especialistas em prevenção e combate a incêndios florestais foram deslocados para o combate na comunidade de Barbosa Há incêndios em andamento ainda em Mulungu do Morro, na Serra do Boqueirão, em Ituaçu, no Povoado da Lagoa Preta, em Tremedal, e em Guaratinga.

    Em Lençóis, na Chapada Diamantina, o monitoramento continua perto a uma vazenda. Em Oliveira dos Brejinhos, o iincêndio que acontecia já está controlado na localidade de Serra Passo do Cavalo.

    Por fim, bombeiros da Bahia atuam em um incêndio em São Raimundo Nonato (PI). Em Percata o monitoramento continua. Na região da Serra da Serra da Estação o incêndio está controlado.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.