Quinta, 02 Dezembro 2021 | Login
Tiago Leifert explica saída antecipada do The Voice: 'Minha família precisa de mim'

Tiago Leifert explica saída antecipada do The Voice: 'Minha família precisa de mim'

A decisão de Tiago Leifert de deixar o "The Voice Brasil", da TV Globo, de forma antecipada pegou os fãs de surpresa. Após a confirmação da emissora, o apresentador foi até o Instagram para explicar a escolha.

"Olá pessoal! Minha família precisa de mim em São Paulo nas próximas semanas e, por isso, com coração partido, tem mudança de planos. Meu amigo querido André Marques assume o 'The Voice' na segunda fase do programa. Na primeira (fase) ainda estou lá, estreamos dia 26 de outubro. Em breve conversamos mais", completou o apresentador reforçando a presença nas "audições às cegas".

Já em entrevista ao GNT no YouTube, que foi ao ar hoje à noite, o apresentador afirmou que não foi fácil construir sua carreira na TV. "Não me fez bem [passar do ponto], eu me sacrifiquei por muitos anos".

"Essa mistura de lazer e trabalho cansa. O que mais pegou para mim foi o negócio de ser multitarefas. Eu estou pirando com isso, esse negócio de produtividade", disse.

No papo, ele ainda admite que não se vê seguindo a vida que tinha antes. "Funcionou por uma parte da minha vida, mas eu não sei se hoje eu vou ser mais produtivo se eu me sacrificar desse jeito de novo".

 

Itens relacionados (por tag)

  • Ator André Gonçalves usará tornozeleira eletrônica em prisão domiciliar

    O ator André Gonçalves vai cumprir prisão domiciliar decretada pela Justiça de Santa Catarina, usando tornozeleira eletrônica em sua casa, no Rio de Janeiro, assim que for notificado. A informação é de O Globo.

    A jornalista e atriz Cynthia Benini move um processo contra André por dívidas com a pensão alimentícia da filha que os dois tiveram. André vive no Rio com a atual esposa, a também atriz Danielle Winits.

    "O André vai cumprir a (prisão) domiciliar, tendo em vista que está desempregado e não tem como arcar com a dívida nesse momento", diz o advogado dele, Sylvio Guerra. Ele afirma que assim que a vida profissional de André for retomada, ele vai voltar a pagar as pensões. "Tudo o que ele mais quer é voltar a trabalhar e cumprir as responsabilidades como pai".

    A decisão, divulgada na terça, determina que o ator fique em 60 dias em prisão domiciliar, com uso da tornozeleira eletrônica. Ele ainda não foi notificado. A defesa diz que no momento não tomará nenhuma medida para recorrer.

    O ator deve cerca de R$ 350 mil em pensão da filha Valentina, de 18 anos. Os dois mantinham bom relacionamento. O valor mensal da pensão é de R$ 4,5 mil e a dívida foi se acumulando.

    Demitido em 2016, André está inadiplente desde 2017 e a dívida atual inclui juros e correção monetária. Ek julho desse ano, ele teve bens penhorados por conta da dívida.

    O advogado diz que até ser demitido, André tinha o valor da pensão dos três filhos descontados diretamente na folha de pagamento. Sem emprego, passou a pagar parte do valor, sem condição de arcar com tudo, diz.

    "Os juízes vinham acolhendo nossas ponderações e provas, de que sem emprego ele não tem como arcar com a pensão integralmente. Mas neste período ele nunca deixou os filhos totalmente desemparados. Sempre que faz um trabalho, ele paga alguma coisa, mas não o valor integral", explica o defensor.

    André é pai ainda de Manuela, 23 anos, da relação com Tereza Seiblitz, e de Pedro Arthur, 19, com Myrian Rios. Desde 2016, ele é casado com Winits.

  • Polícia do Rio pedirá arquivamento de inquérito sobre morte de MC Kevin

    A Polícia Civil do Rio concluiu a investigação e pedirá à Justiça o arquivamento do inquérito que apura a morte do cantor Kevin Nascimento Bueno, o MC Kevin, que caiu de uma varanda de um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, há seis meses. A 16.ª Delegacia, localizada no mesmo bairro, não encontrou "elementos que caracterizem crime", segundo nota da Civil.

    "Em novos depoimentos, as testemunhas não acrescentaram informações relevantes ou contraditórias às que já haviam sido apuradas. Segundo as investigações, o cantor tentou sair do quarto onde estava pulando a varanda para alcançar o andar inferior, mas perdeu o apoio, se desequilibrou e caiu", explicou a corporação.

    Os desdobramentos da investigação corroboram o que apontou um laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli. Os peritos indicaram que Kevin caiu acidentalmente do quarto 502 do hotel, sem indícios de que conflitos possam ter gerado algum crime no local. Por envolverem relatos de sexo e traição, as circunstâncias da morte do MC se transformaram em uma novela, com diversas versões ventiladas inicialmente.

    Grande sucesso no funk de São Paulo, MC Kevin, de 23 anos, foi inspiração para milhões de fãs que viam em seu repertório a representação da superação. Seu primeiro hit veio em 2014, Prepara Novinha, em parceria com MC Pedrinho. Já com MC Davi, ele criou o funk Pra Inveja é Tchau, que conseguiu mais de 200 milhões de visualizações.

    Muito atuante entre os artistas, o músico da Zona Norte de São Paulo participou de canções que traduziam o difícil cotidiano das favelas, fazendo críticas sociais assertivas. Um de seus grandes sucessos como cantor é Vergonha pra Mídia, do MC Salvador da Rima, em que prega o funk consciente unido ao rap de protesto. A faixa logo foi adotada pela juventude da periferia.

  • Jornalista e colunista da TV Globo, Cristiana Lôbo morre aos 64 anos

    A jornalista e colunista de política Cristiana Lôbo morreu, nesta quinta-feira (11), em decorrência de um meiloma múltiplo, o qual ela já tratava havia alguns anos. O meiloma é um tipo de células da medula óssea chamadas de plasmócitos, responsáveis pela produção de anticorpos que combatem vírus e bactérias. A condição de saúde de Cristiana Lôbo foi agravada por uma pneumonia, contraída nos últimos dias. Ela tinha 63 anos e estava internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

    Cristiana atuou no jornalismo por mais de 30 anos. A carreira na política iniciou no estado de Goiás e assim seguiu após a mudança para Brasília.


    No jornal O Globo, foi setorista do Ministério da Saúde e acompanhou de perto também as decisões do Ministério da Educação. Ainda no Globo, trabalhou na coluna Panorama Político. Depois de 13 anos no jornal, assumiu a coluna política do jornal o Estado de S. Paulo.

    Em 1997, inciou sua trajetória da televisão, no canal GloboNews. Passou, então, a integrar o time de comentaristas do Jornal das Dez, analisando os principais fatos da política e os bastidores do poder. E marcou presença nos telejornais da casa. Comandou também o programa Fatos e Versões e a coluna os bastidores da política, no g1.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.