Quinta, 02 Dezembro 2021 | Login
Bahia com Tudo

Bahia com Tudo

Homens e máquinas trabalhando. Salvador vai contar com cinco novos colégios estaduais já em construção nos bairros do Imbuí, São Cristóvão, Sussuarana, Vila Canária e Paripe, com investimentos da ordem de R$ 100 milhões. Além destas, outras duas novas escolas, também para a capital baiana, estão em processo de licitação e devem ser erguidas nos bairros de Jardim Cajazeiras e Lobato.

As intervenções fazem parte do planejamento para cumprir a meta do Plano Estadual de Educação de ampliar, dos atuais 207 colégios da rede com Ensino em Tempo Integral, para 300 unidades que oferecem a modalidade em toda a Bahia. Para isso, estão sendo investidos mais de R$ 2 bilhões em obras, parte delas executada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). O orçamento envolve modernização das escolas existentes, bem como a construção de novas escolas em Tempo Integral e de Complexos Poliesportivos Educacionais em todo o estado.

O superintendente de Programas e Projetos Estratégicos da Secretaria Estadual da Educação (SEC), Március Gomes, explicou que a concepção da Educação em Tempo Integral pretende executar todas as obras até o final do ano que vem, e tem o objetivo de criar oportunidades para a juventude. "A Educação em Tempo Integral trabalha com o princípio da expansão do tempo, mas a expansão qualificada, com oportunidade de aprendizagens e atividades que fazem com que estudante se sinta atraído pelo ambiente escolar. Um dos grandes desafios da política nacional é a diminuição do abandono e da evasão escolar. Então, nós temos aí investimentos muito altos, na construção de novas unidades com laboratórios, auditórios, campos de futebol Society, quadras cobertas, piscinas, tudo para trazer esses estudantes para o ambiente escolar de aprendizagem", afirma.

O coordenador-executivo da Conder, Fábio Carneiro, ressaltou que a SEC optou por fazer as obras em parceria com o órgão devido ao grande número e ao tamanho das intervenções. "Conforme a previsão do Governo do Estado, o volume de obras e intervenções pela SEC é realmente muito grande. E a Conder, com a expertise em gerenciamento de obras de grande porte, seria o parceiro ideal. Atualmente, nós estamos com 150 intervenções de escolas de tempo integral, algumas modernizações e alguns complexos esportivos também. São empreendimentos da ordem de R$ 15 milhões a R$ 25 milhões, cada intervenção escolar".

Formação de educadores

Para atender às escolas já existentes e às novas unidades com Ensino em Tempo Integral, segundo Március Gomes, a Bahia também vem fazendo investimentos, através do Instituto Anísio Teixeira, na formação de gestores, professores e coordenadores pedagógicos. "Essa agenda visa, justamente, compreender que não é apenas o contraturno, ou turno oposto, que a gente chama a de Educação em Tempo Integral, mas é a expansão do tempo qualificado. Então, é necessário que nossos educadores também se dediquem a essa pauta como tem acontecido dentro do Estado nesse momento".

A estudante em tempo integral do 2º ano do Colégio Estadual Lomanto Júnior, em Itapuã, Jeniffer Silva, 16 anos, é um talento na música e um exemplo de sucesso do Ensino em Tempo Integral. Segundo ela, a modalidade facilita para que alcance seu sonho de se profissionalizar na música, já que o colégio conta com professor e uma Sala de Música com diversos instrumentos - violões, guitarras, baixos, teclados, pandeiros, caixas de som, microfones, todos disponíveis para seus estudos. "Eu gosto da escola em tempo integral porque podemos aprender cada vez mais, e assim nós passamos mais tempo aqui. Temos café da manhã, para nos reforçar na hora das atividades escolares e físicas, e para aprendermos mais também. Para isso, já fizeram uma nova biblioteca, estão fazendo um novo ginásio, uma sala de música, para a gente aprender em cada área, de todas as formas, e para nos sentirmos mais confortável no colégio".

Novas unidades em Salvador

As novas escolas que estão sendo construídas em Salvador também vão contar com quadra coberta, campo sintético de futebol society, laboratórios, bibliotecas, auditórios, refeitórios, todas as estruturas adequadas para o Ensino em Tempo Integral. O coordenador-executivo de Infraestrutura da SEC, Ricardo Miranda, informou que a localização das novas unidades é escolhida através de um estudo criterioso. "A SEC avalia a necessidade de cada região e a existência ou não de outros colégios no entorno. A partir desses estudos, a gente verificou a necessidade de novos colégios nos bairros do Imbuí, São Cristóvão, Paripe, Vila Canária e Sussuarana. Esses cinco colégios partiram de necessidades de ampliação e modernização de unidades antigas, mas verificou-se que era mais viável a gente construir um novo colégio para cada uma dessas regiões".

A Bahia foi atingida por mais de 125 mil raios na noite de quinta-feira (4). O estado foi a unidade da federação que mais registrou o fenômeno por causa das chuvas, de acordo com o ClimaTempo. Somente a cidade de Valença, na região do baixo-sul, registrou cerca de 6 mil, e Salvador foi atingida por 460 somente em um período de duas horas.

O diretor da Defesa Civil de Salvador, Sósthenes Macedo, comentou que o fenômeno foi registrado, em maioria, na área do oceano.

“Foram vários raios que caíram em Salvador, quase 500 em duas horas. Até tivemos uma quantidade de chuva em algumas localidades, mas não foi como já ocorrido em alguns momentos. Mas é certo que com essa quantidade de raios e trovões, e também no sistema que estávamos monitorando aqui no nosso radar meteorológico, assustados. Graças a Deus ele ficou mais estabilizado no oceano, trazendo para cá apenas os impactos dessa frente fria e essa nebulosidade que está em Salvador", comentou.

Mesmo com a ocorrência de raios e trovões, Sósthenes acrescentou que não houve deslizamento de terra na cidade.

"A grande maioria [das ocorrências] está na base das ameaças de deslizamento e desabamento. E hoje [sexta-feira, 5] apenas duas solicitações foram feitas de 0h até agora (por volta das 7h30). Nossas equipes continuarão trabalhando 24h em regime de plantão. Seja no Cemadec (Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador), no nosso centro de monitoramento e alerta da Defesa Civil de Salvador", disse.

Segundo o INMET, a previsão para a capital baiana é de ventos intensos e média de 30 e 60 mm/h, e 50 e 100 mm de chuva por dia. Por causa do clima, existem riscos de cortes de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

A Região Metropolitana de Salvador, a do Vale do São Francisco e o Centro Norte, Nordeste, Sul e Extremo Oeste também receberam alertas de perigo por causa das chuvas intensas.

Raio atinge escola em Brotas

A direção do Colégio Estadual Luís Viana, em Salvador, suspendeu as aulas nesta sexta-feira (5) depois que um raio caiu na quadra da unidade. Os alunos foram informados na chegada à escola que, por conta do incidente, a região estava sem energia elétrica e precisariam voltar para casa.

“Falaram que não estava tendo aula porque um raio caiu na caixa de energia. Não pode ligar o ventilador”, disse uma aluna, em frente à unidade.

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) confirmou a suspensão das aulas no colégio por falta de energia na região. O órgão informou que as aulas do turno matutino serão repostas e dos demais turnos serão retomadas quando o fornecimento da energia for normalizado.

Itabuna

O teto de uma Unidade de Saúde da Família em Itabuna, no sul da Bahia, vazou por causa da forte chuva que atinge a cidade e o espaço foi interditado na tarde de quinta-feira. A água entrou no imóvel e a prefeitura cancelou o atendimento.

De acordo com a Secretaria de Segurança e Ordem Pública do município (Sesop), o posto vai permanecer fechado pelo menos até segunda-feira (8), quando há previsão de diminuição na intensidade da chuva. A partir daí, as equipes voltarão à unidade para fazer uma vistoria mais apurada e verificar as providências que serão tomadas.

Imóveis e ruas foram alagadas também no centro da cidade. A Defesa Civil de Itabuna já havia emitido alerta laranja para as próximas 24 horas, com previsão de 90% de chance de forte chuva no município.

Na madrugada de quarta-feira (3), a chuva provocou desabamento parcial de uma casa em Itamaraju, no extremo sul, depois que um morro ao lado deslizou e o barro invadiu o imóvel. Ninguém ficou ferido.

Catu

A chuva intensa também causou alagamento em alguns pontos na cidade de Catu, na região metropolitana de Salvador. O centro de abastecimento do município foi inundado e comerciantes tiveram prejuízo por causa da invasão da água.

A chuva deve durar pelo menos até domingo (7), sempre acompanhada de ventos fortes, raios e trovões.

Jaguaquara

Municípios na região sudoeste do estado também foram atingidos pela chuva na noite de quinta-feira e ruas no centro de Jaguaquara também ficaram alagadas. Imagens feitas por moradores mostram pontos em que a água alcança a altura da porta dos carros.

Na Praça Guilherme Viola, a água invadiu uma lanchonete e provocou prejuízos ao estabelecimento.

Decreto assinado pelo governador Rui Costa, publicado na edição desta sexta-feira (5) do Diário Oficial do Estado, oficializa na Bahia a decisão dos estados, anunciada na última semana pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), de congelar por 90 dias os valores de referência para cálculo do ICMS sobre os combustíveis. De acordo com o decreto, os valores vigentes no último dia 1º de novembro permanecerão os mesmos até 31 de janeiro de 2022.

A Bahia, que não aumentou as alíquotas de ICMS para combustíveis nos últimos anos, com a iniciativa conjunta dos estados está congelando agora também os valores de referência levados em consideração para cálculo do imposto a ser cobrado. A medida constitui, de acordo com o secretário da Fazenda da Bahia, Manoel Vitório, um gesto de cooperação por parte dos estados.

O ICMS, no entanto, não é o fator que tem levado às sucessivas altas de preços dos combustíveis. "Sem que haja uma mudança na política de preços da Petrobras, que tem como avalista o governo federal, os preços vão continuar subindo, e a iniciativa dos Estados não vai adiantar", afirma o secretário.

A Petrobras vem reajustando seus preços com base na cotação do dólar e no mercado internacional do petróleo, enquanto os postos repassam estes aumentos de forma automática para o consumidor.

"A política da Petrobras é um equívoco ao não levar em conta sua produção de combustível no Brasil, indexando seu preço às oscilações do mercado de commodities e ao câmbio", afirma Manoel Vitório. A empresa, acrescenta o secretário, "deve responder ainda por que mantém capacidade ociosa nas refinarias". Se os preços continuarem subindo, avalia, é o consumidor que seguirá sendo penalizado.

Alíquotas seguem as mesmas

As fazendas estaduais estão contribuindo com a renúncia de suas próprias receitas para auxiliar na superação da crise, lembra ainda Manoel Vitório, mas aguardam uma solução definitiva do governo federal para este problema que compromete o bem-estar da população e os setores produtivos da economia brasileira.

O Governo da Bahia mantém as mesmas alíquotas de ICMS para combustíveis há vários anos. A última alteração ocorreu em março de 2016, para as alíquotas de diesel e álcool. Já os valores de referência constituem apenas uma forma de adequar a cobrança do imposto aos preços em vigor. É este mecanismo que está sendo congelado agora pelos estados. O congelamento inclui o Preço Médio Ponderado a Consumidor Final (PMPF) e a Margem de Valor Agregado (MVA).

A Pfizer informou, nesta sexta-feira, 5, que uma pílula desenvolvida pela farmacêutica teve eficácia de 89% na redução do risco de internação ou morte entre pessoas com casos graves de covid-19. O anúncio é baseado em resultados preliminares de um estudo de fase 2/3 conduzido pela farmacêutica.

O antiviral, conhecido como Paxlovid, funcionou quando administrado três dias após o diagnóstico, de acordo com a empresa. Dos 1.219 adultos que participaram da pesquisa, dez que tomaram o placebo morreram, comparado com nenhum óbito entre os que receberam o remédio. Os testes também atestaram a segurança da substância.

A Pfizer afirmou que pretende solicitar autorização para uso da droga à Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos este mês.

Se autorizado pelas autoridades regulatórias, seriam dois comprimidos de covid-19 que as pessoas podem tomar em casa antes do final do ano para permanecer fora do hospital. Um antiviral da Merck e Ridgeback Biotherapeutics foi liberado para uso no Reino Unido esta semana e está para autorização nos EUA.

"As notícias de hoje são uma verdadeira virada de jogo nos esforços globais para deter a devastação desta pandemia", afirmou o CEO da Pfizer, Albert Boula. "Esses dados sugerem que nosso candidato a antiviral oral, se aprovado ou autorizado pelas autoridades regulatórias, tem o potencial de salvar vidas de pacientes, reduzir a gravidade de infecções de covid-19 e eliminar até nove em cada dez hospitalizações", acrescentou. Com informações da Dow Jones Newswires.

A prefeitura de Mata de São João retirou a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes abertos da cidade, que fica na Região Metropolitana de Salvador. A medida saiu no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (3), com validade até o próximo dia 11, podendo ser estendida ou cancelada depois. A obrigatoriedade foi mantida para ambientes fechados e transporte público.

As praias em Praia do Forte continuam aberta a banhistas e comércio, sendo liberadas também para prática de esportes náuticos. É preciso respeitar as medidas de isolamento e protocolos sanitários.

No decreto, a prefeitura amplia o número de pessoas permitidas em eventos, que passou de 1,1 mil para 3 mil participantes. Isso vale para eventos com venda de ingresso, casamentos, congressos, feiras, atos religiosos e demais eventos rurais e urbanos. Os atos religiosos devem observar também para manter até 75% da capacidade ocupada.

Para eventos com venda de ingressos, os participantes devem comprovar que já se vacinaram contra a covid-19. Também devem obedecer protocolos sanitários, que o decreto não detalha.

Brunado e Porto Seguro são outras cidades baianas que já liberaram a população para sair sem máscara.

Uma disputa por um terreno e desejo de vingança motivaram a morte de três pessoas em um ataque na cidade de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador, na noite da quarta-feira (3). Paulo César de Jesus, 37 anos, Emily Souza dos Santos, 22 anos, e Ítalo Souza da Luz, 16 anos, foram mortos a tiros. Paulo era padrasto de Emily e pai de Ítalo. Outro enteado de Paulo, Gabriel, ficou ferido.

Familiares das vítimas dizem que o conflito começou por conta de um terreno na localidade, no bairro do Barbeirinho. Paulo César e a mulher Audineia Mota Souza, que sobreviveu, eram vistos como líderes comunitários na região. Eles ajudaram a construir casas e apoiavam a população. Jonas e Tiago, irmãos que são apontados como suspeitos, ganharam parte de um terreno depois de aparecer no local pedindo ajuda.

O conflito

A briga começou quando Jonas e Tiago pediram a outra metade do terreno para um terceiro irmão vir morar em Barbeirinho. Paulo e Audineia negaram, afirmando que o espaço era destinado à construção de uma igreja evangélica. Os irmãos ficaram contrariados com a decisão do casal e começaram a ter uma postura mais agressiva, como conta um sobrinho de Paulo, que preferiu não se identificar.

“Eles deram uma parte do terreno para os dois e iriam dar o restante para o povo de Igreja. Só que eles cresceram o olho e queriam porque queria ficar com essa parte. Como meu tio e a esposa não deixaram, aí eles disseram 'vocês vão ver se a gente não vai ficar com esse terreno', ameaçando mesmo”, conta,

Depois de muita discussão, os irmãos ameaçaram os dois, afirmando que ficariam com o terreno. Eles saíram do local, mas ontem voltaram para cumprir a ameaça.

"Faz menos de cinco dias que eles tinham saído daqui e pediram para uma vizinha fazer a mudança. Quando foi ontem, às 23h30, eles voltaram para matar todo mundo na casa. Veio planejado porque, além de fazer isso, um veio pela frente pra dar tiro no cachorro enquanto o outro pulou pelo fundo. O primeiro matou o cachorro e, quando Paulo veio, o outro descarregou a pistola em Paulo. Gabriel, que é o que foi pro hospital, tentou ajudar o pai e também tomou tiro. Não sei quantos foram, só que foram muitos, eles descarregaram tudo", diz um sobrinho de Audineia, que também não quis ser identificado.

"Minha tia pegou as duas filhas e a neta para levar pra debaixo da cama. Uma filha era menor e ficou com ela. Só que Emily achou que a filha não estivesse ali e levantou para pegar. Quando ela fez isso, eles também atiraram. A mãe viu a filha tomar os tiros no peito e na cara", acrescenta o rapaz. "No fim, minha tia conseguiu salvar a filha de 4 anos e a neta, que é filha de Emily e também tem 4 anos".

Ele diz que a família agora espera ver a justiça ser feita. "São duas pessoas que sempre ajudaram a comunidade da invasão do Barbeirinho e acabaram morrendo pelas mãos de de dois vagabundos que ganharam casa e pela ganância fazem um negócio desse", diz.

Outro familiar, sobrinho de Paulo César, lembra que o casal ajudou muitas pessoas na comunidade do Barbeirinho. "Paulo César ajudou a levantar muitas casas e tinha um terreno na frente da casa. Eles deram uma parte do terreno para os dois e iriam dar o restante para o povo de Igreja. Só que eles cresceram o olho e queriam ficar com essa parte", afirma.

O major Márcio Sousa, da 10ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), diz que a polícia está na busca dos suspeitos, que fugiram em duas direções diferentes. "A delegada já está ouvindo o motorista do Uber que conduziu um dos acusados, junto com sua esposa, provavelmente para fora da cidade. Existem duas possibilidades de onde eles estão. A gente está fazendo cruzamento para verificar. Vamos continuar nas diligências para ver se a gente consegue prender os autores. Acredito que ainda hoje a gente consegue localizar", diz. O outro suspeito fugiu de moto e também está sendo procurado.

O percentual de famílias brasileiras que relataram ter dívidas ficou em 74,6% em outubro, alta de 0,6 ponto percentual em relação a setembro, conforme a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada nesta quinta-feira, 4, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). É o 11º mês seguido de alta. Na comparação com outubro de 2020, a proporção de famílias endividadas está 8,1 pontos maior.

Apesar da alta contínua, a CNC já vê moderação no crescimento, como resultado do aumento recente das taxas de juros.

"A alta recente dos juros reduziu a dinâmica da contratação de dívidas em outubro e fez o indicador capturar um acréscimo abaixo dos últimos meses, quando apresentava aumento, em média, de 1,5 ponto", diz a nota divulgada nesta quinta pela CNC.

A Peic considera qualquer tipo de dívida e, portanto, o crescimento do endividamento não é necessariamente negativo. Pelo lado positivo dos dados de outubro, o percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso atingiu 25,6% em outubro, 0,1 ponto acima do registrado no mês anterior e 0,5 ponto abaixo do apurado em outubro de 2020.

Já a parcela que declarou não ter condições de pagar contas ou dívidas - o que indica uma permanência na situação de inadimplência - passou de 10,3% em setembro para 10,1% em outubro. Na comparação com outubro de 2020, a alta é de 1,8 ponto.

"A inflação corrente elevada e disseminada tem deteriorado os orçamentos domésticos e diminuído o poder de compra das famílias, em especial as na faixa de menor renda. Os números demonstram os esforços em manter os compromissos financeiros em dia, com renegociação e melhor controle dos gastos", diz outro trecho da nota da CNC.

Em luta contra o rebaixamento, o Bahia tem encarado cada jogo do Brasileirão como uma decisão. Neste domingo, o Esquadrão tem mais uma pedreira pela frente: encara o São Paulo, às 18h15, na Fonte Nova. Apesar de contar com o apoio do torcedor como uma força extra, o tricolor mantém o sinal de alerta ligado.

Jogar em casa não tem sido sinônimo de sucesso para o clube na atual edição do Campeonato Brasileiro. Depois de 29 rodadas, o tricolor é o dono da quinta pior campanha como mandante na competição. Dos 14 jogos que fez em Salvador, o time conquistou apenas 19 dos 42 pontos que disputou. Foram cinco vitórias, quatro empates e cinco derrotas. Um aproveitamento de 45,2%.

Entre os 20 clubes que disputam o campeonato, o Bahia supera apenas Atlético-GO (19 pontos e quatro vitórias), Grêmio (17), Sport (17 pontos em 15 jogos) e Chapecoense (5). Na outra ponta da lista, o Atlético Mineiro lidera o ranking, com somente uma derrota em Belo Horizonte e 37 pontos conquistados.

A fase ruim como mandante explica a posição do Bahia na tabela de classificação. O time comandado pelo técnico Guto Ferreira é o atual 16º colocado, com 33 pontos. O Sport, primeiro dentro da zona de rebaixamento, tem 30. Por isso, o tricolor sabe que vencer o São Paulo no final de semana será fundamental na luta contra a degola.

“Temos quatro, cinco treinos para melhorar, acertar alguns detalhes que possam mudar o jogo. E sabemos que vai ser um jogo difícil, grande. Pelo Bahia ser grande e o São Paulo também. Temos jogo em casa, que é importante e a gente conta com a torcida, que é primordial para a gente sair com esse triunfo. E a gente vai dar o melhor de si, pode ter certeza, em todos os momentos”, afirmou o atacante Ronaldo, confiante.

Um dado positivo ao qual os tricolores podem se apegar é de que dos três triunfos que o time conseguiu no segundo turno do Brasileirão, dois foram em casa, contra Fortaleza e Chapecoense. Por sinal, a manutenção do Bahia na primeira divisão deve passar pelos confrontos que a equipe tem na capital baiana, já que das nove partidas restantes no torneio, cinco serão dentro dos seus domínios.

A partida contra o São Paulo vai ser a quarta do Bahia na Fonte Nova desde que a torcida voltou a frequentar as arquibancadas. Por sinal, o retorno do público casa com o início de trabalho de Guto Ferreira no comando técnico. Até o momento, o time está invicto como mandante. Foram dois empates (Palmeiras e Ceará) e o triunfo sobre a Chape.

Confronto direto
Diante da necessidade de voltar a vencer no Brasileirão, ao enfrentar o São Paulo o Bahia vai ter mais um confronto direto. Apesar de ter se distanciado da zona na última rodada, o time paulista está a apenas quatro pontos do Esquadrão. Por isso, se vencer na Fonte Nova o Bahia não só acumulará pontos preciosos na tabela, como impedirá que um rival pontue.

O São Paulo se apresenta ao Bahia como um bom adversário. Agora treinado por Rogério Ceni, o time está entre os piores visitantes de toda a competição. Em 14 jogos fora de casa, foram apenas três vitórias conquistadas. A equipe conseguiu ainda quatro empates e foi derrotada em seis oportunidades.

No primeiro turno, os paulistas venceram por 1x0, em jogo válido pela 11ª rodada. O gol foi marcado pelo volante Liziero. Na época, enquanto o São Paulo era treinado pelo argentino Crespo, o Bahia tinha Dado Cavalcanti no comando.

Os baianos, inclusive, viviam melhor momento e estavam na 6ª colocação, dentro do grupo de times que garante vaga na Copa Libertadores da América.

 

Apesar do avanço na vacinação, taxa de transmissão (Rt) do novo coronavírus no Brasil voltou a subir, segundo o monitoramento do Imperial College de Londres. O índice agora está em 1,04, o que significa que cada 100 pessoas com o vírus no país infectam outras 104.

Qualquer valor acima de um significa que o contágio está acelerando. Na semana passada, o país registrou índice de 0,68, o menor desde abril de 2020.

Além disso, a universidade britânica — que não estima dados relativos ao atraso nas notificações e ao período de incubação do vírus— afirma que a precisão das projeções pode variar de acordo com a qualidade da vigilância e dos relatórios de cada país.

Por ser uma média nacional, o Rt não indica que a doença esteja avançando nem retrocedendo da mesma forma nas diversas cidades, estados e regiões do Brasil.

O Distrito Federal (DF) é mais uma unidade da Federação que passa a flexibilizar as regras para o uso de máscaras de proteção contra a covid-19. A partir desta quarta-feira (3), em ambientes abertos como ruas, clubes e parques, o uso fica liberado. A proteção, no entanto, de acordo com decreto publicado na última terça-feira (26) pelo governador Ibaneis Rocha, continua sendo obrigatória no transporte público, comércio, indústrias e em áreas comuns de condomínios.

O mesmo decreto reduz, a partir de hoje, a necessidade de distanciamento entre as mesas em restaurantes, bares e centros gastronômicos. A atualização permite a diminuição do espaçamento de dois para um metro. Outra novidade do documento é que aulas coletivas em academias também estão liberadas.

Em relação às escolas da rede pública, os protocolos e as medidas de segurança previstos no novo decreto não se aplicam. Para elas, o regramento continuará sendo definido por ato próprio da Secretaria de Educação, como já acontece desde o início da pandemia.

A medida, ainda polêmica, é justificada pelo fato de o DF já ter 71% da população completamente imunizados. Desde o início da pandemia, o DF registrou 515.134 casos e 10.886 mortes pela doença. A taxa de transmissão está em 0.72. Há uma semana, o índice era de 0.81. Quando esse valor é igual ou maior que 1, a tendência é de aumento do contágio. Com índices menores que 1, como está o cenário atual, a tendência é de desaceleração da epidemia.

O subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, afirma que a medida será monitorada pela saúde pública. “Com a flexibilização, vamos fazer uma avaliação técnica do comportamento do vírus na população. Vamos analisar como vão se comportar a taxa de transmissão e o índice de casos graves da infecção, que hoje estão em queda no DF”, explicou.

Para Valero, como a doença ainda é muito nova, as contemporizações também são necessárias. “Com relação à covid não existe receita preestabelecida. A flexibilização está sendo feita com muita cautela, tanto que apenas em ambientes públicos ao ar livre estamos liberando”, completou o subsecretário.

Outros estados
No Rio de Janeiro, a lei que flexibiliza o uso de máscaras já está em vigor desde a última quinta-feira (28). No mesmo dia, a prefeitura também flexibilizou o uso de máscaras em lugares abertos na cidade, alcançando os 65% de toda a população completamente imunizada. Belo Horizonte e São Paulo também já diminuíram algumas restrições em função da pandemia, como o horário de funcionamento de estabelecimentos comerciais, bares, restaurantes e shows, mas a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos continua.