Quinta, 02 Dezembro 2021 | Login
Bahia com Tudo

Bahia com Tudo

Uma operação contra desvios de recursos públicos nas cidades da região Sudoeste da Bahia foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (19). Foram cumpridos 11 mandados de busca, cinco de prisão e um de afastamento do exercício das funções públicas de um servidor.

Segundo informações do Ministério Público (MP-BA), a Operação Basura apura desvio de recursos públicos no município de Encruzilhada em licitação e execução superfaturada de contrato de serviços de resíduos sólidos. Uma empresa teria ganhado cerca de R$ 21,5 milhões de forma ilícita, por serviços de de locação de máquinas e execução de obras de engenharia civil, com a prestação de mão-de-obra, a diversos municípios da região.

Os mandados foram cumpridos nas cidades de Anagé, Encruzilhada, Ilhéus, Jequié, Mirante, Ribeirão do Largo e Vitória da Conquista.

A operação é realizada pelo Ministério Público do Estado da Bahia, por meio do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Promotoria de Justiça de Encruzilhada, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil do Estado da Bahia.

A noite da quinta-feira, 18, foi de celebração musical com a realização do Grammy Latino 2021, que retornou ao formato presencial após a pausa obrigatória causada pandemia da covid-19 no ano passado. A 22.ª edição da premiação aconteceu em Las Vegas, nos Estados Unidos, e teve homenagem para Marília Mendonça e musical de abertura no palco principal comandado pela cantora cubana Gloria Estefan com Anitta, Carlinhos Brown e Giulia Be. Um dos destaques da noite foi para Caetano Veloso e seu filho Tom Veloso, que ganharam uma das categorias mais importantes do Grammy Latino, a de Gravação do Ano, com a música Talvez, composição de Tom e Cezar Mendes.

As músicas escolhidas para iniciar a festa foram Abriendo Puertas, Cuando Hay Amor e Magalenha - composição do próprio Carlinhos Brown, que ficou famosa na voz de Sérgio Mendes.

Nana Caymmi concorreu na principal categoria do prêmio: Álbum do Ano. No entanto, a filha de Dorival Caymmi perdeu para Rubén Blades e Roberto Delgado & Orquesta com o trabalho Salswing. Giulia Be também não levou para casa a estatueta de Artista Revelação. A cantora Juliana Velásquez saiu vitoriosa.

Nomeado em 10 das 53 categorias, o colombiano Camilo foi o líder de indicações e levou para casa quatro estatuetas: Música Pop, Álbum Contemporâneo de Pop, Interpretação de Música Urbana e Música Tropical.

Ao longo da noite, subiram ao palco nomes como Christina Aguilera, Becky G, Nathy Peluso e Nicki Nicole, Bad Bunny, Danna Paola, Ozuna, Pablo Alborán, Alejandro Fernández, Myke Towers e Camilo.

Os anfitriões da festa foram a modelo Roselyn Sánchez, de Porto Rico; o cantor Carlos Rivera, do México; e a atriz Ana Breco, dos Estados Unidos.

Mais destaque para o Brasil no Grammy Latino
A festa contou ainda com um pré-show para os brasileiros com apresentações de Nando Reis, Luedji Luna e Barões da Pisadinha. Além disso, coube à atriz Carolina Dieckmann a missão de anunciar os vencedores e vencedoras das categorias específicas para os artistas daqui do país.

Marília Mendonça perdeu o Grammy Álbum Sertanejo por Patroas, trabalho em parceria com Maiara e Maraísa. A dupla Chitãozinho e Xororó levou o troféu por Tempo de Romance.

Durante uma live no Instagram, Maraisa comentou o resultado: "Mais que merecido. Eles fazem a maior sonzeira", disse a cantora e compositora.

Contudo, Marília foi homenageada no palco por Anitta. "Há pouco, nós perdemos uma grande artista no meu país. Marília Mendonça, desde muito jovem, se tornou uma das cantoras e compositoras mais queridas do Brasil. Marília, junto com a Maiara e Maraísa, estava indicada nesta noite e me dói o coração que ela não esteja aqui. Todos que te conhecemos sabemos que você era uma grande alma, uma mulher generosa, e amiga de todos. Nós vamos nos lembrar de você hoje, amanhã e sempre. Viva Marília Mendonça!", disse a carioca. A sertaneja morreu em um trágico acidente aéreo no dia 5 de novembro aos 26 anos.

Ivete Sangalo, Paulinho da Viola e Zeca Baleiro levaram os prêmios de Música de Raízes, Álbum de Samba e Álbum de Música Popular Brasileira, respectivamente.

A baiana compartilhou um vídeo nas redes sociais para agradecer. "Acabo de receber a notícia maravilhosa do Grammy e eu dedico isso a vocês e a todos os profissionais que trabalham com tanto amor junto comigo", disse. "A gente ama fazer o que a gente faz. Obrigada, gente", finalizou.

Já o duo Anavitória venceu as duas categorias que disputavam: Melhor Canção em Língua Portuguesa, por Lisboa, em parceria com Lenine; e Melhor Álbum Pop Contemporâneo por Cor.

Toquinho e Yamandu Costa levaram o Grammy de Álbum Instrumental por Toquinho e Yamandu Costa - Bachianinha.

O Grammy Latino é considerado a principal premiação da música para países da América Latina, Espanha e Portugal.

Os melhores momentos da serão exibidos no canal Multishow no domingo, 21, às 18h30.

O deputado Luiz Augusto (Progressistas) tomou posse nesta quarta-feira (17) no lugar do deputado João Isidório Filho, que faleceu na semana passada. Luiz Augusto era o suplente e agora foi efetivado. Além dele, Reinaldo Braga (PL) , próximo suplente, foi empossado na cadeira do deputado licenciado Nelson Leal (PP), atualmente secretário estadual do Desenvolvimento Econômico.

A cerimônia aconteceu no gabinete da presidência da Assembleia Legislativa, às 11h30, em meio a muita emoção, com direito a uma salva de palmas em homenagem à memória de João Isidório.O presidente Adolfo Menezes lembrou da dor do pai do deputado, o deputado federal Pastor Sargento Isidório.Ele pediu que Deus conforte a família.

Menezes destacou que a efetivação faz parte do que determina a Constituição, pois mesmo em meio à dor a vida continua. Ele disse que à tarde, durante a plenária, os parlamentares farão homenagem ao colega falecido.

Emoção e distanciamento
Medidas de distanciamento social foram adotadas para a solenidade, que contou com as presenças do vice-governador João Leão, do secretário-geral do Progressistas, Jabes Ribeiro, dos deputados Rosemberg Pinto (PT), líder do governo, Niltinho (Progressistas), e seus correligionários, Júnior Muniz e Eduardo Salles, e Fabrício Falcão (PC do B).

Superintendentes, diretores da Alba também participaram, bem como assessores e colaboradores antigos dos empossados. O ato de posse começou pontualmente às 11h, logo após a reunião da Mesa Diretora, com a posse definitiva do deputado Luiz Augusto – em decorrência do falecimento do deputado João Isidório Filho.

Ele leu o juramento constitucional e, bastante emocionado, lembrou que o falecimento do colega aos 29 anos é incompreensível: “Ele era mais novo que meus três filhos e jamais desejaria ser efetivado dessa maneira. Estava pronto para cumprir com meus deveres até março, quando retornará o titular Nélson Leal. Mas precisamos cumprir as leis e prosseguir, sem jamais esquecer do companheiro e parceiro João Isidório Filho”, disse.

O processo foi repetido com o suplente em exercício Reinaldo Braga, que foi econômico no discurso: “Gostaria muito de assumir em outras condições. Não dessa maneira terrível, nessas circunstâncias. Mas vida que segue”.

A decisão do governo de estender a dose de reforço da vacina contra covid-19 para adultos com mais de 18 anos não passou pelo crivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e nem pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

A Anvisa informou, em nota, que "não foi consultada sobre a ampliação da dose de reforço para todas as pessoas maiores de 18 anos", medida anunciada nesta terça-feira, 16, pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A aplicação será para quem tomou a segunda dose há mais de cinco meses. Queiroga disse que há "doses de vacinas suficientes" para abastecer as 38 mil unidades básicas de saúde do País. Apesar da orientação do Ministério da Saúde, o calendário de aplicação das doses depende de cada Estado.

A ampliação do reforço vai facilitar as ações de reabertura ampla e irrestrita das atividades no País. Nos bastidores, porém, adversários de Jair Bolsonaro afirmam que a medida, anunciada de supetão, tem caráter político, com o objetivo de impulsionar a campanha do presidente à reeleição, em 2022.

Para a Anvisa, "as discussões sobre a dose de reforço são debates técnicos que estão a todo momento em curso". Até o momento, apenas a Pfizer solicitou alteração do esquema previsto em bula para sua vacina. O pedido apresentado à Anvisa prevê a aplicação de uma terceira dose. A solicitação está em análise na agência e pendente de complementação de dados pelo laboratório para que tenha prosseguimento.

Cabe à Anvisa mudar as bulas das vacinas a partir de pedidos dos laboratórios fabricantes. Após a entrega dos dados, a agência autoriza ou não as alterações propostas. Com autorização de uso emergencial pela Anvisa para uso em regime de dose única, a Janssen informou que nas próximas semanas submeterá dados sobre reforço para avaliação da agência sanitária.

"Os dados da vacina de dose única da Janssen possibilitam um regime de imunização capaz de proporcionar benefícios para cada indivíduo, seja quando administrada em dose única com resposta eficiente para o combate à pandemia ou como dose de reforço depois de pelo menos dois meses - com o objetivo de maximizar a proteção contra casos sintomáticos de covid-19", destacou em nota a farmacêutica da Johnson & Johnson.

Embora não tenha sido ouvido, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) observou que a ampliação da dose de reforço era uma demanda antiga. "Esse comunicado em específico não foi conversado com a gente, mas a gente vinha cobrando, há alguns meses, esse cronograma para 2022 e entendia que tinha mesmo de dar a dose de reforço em todo mundo acima de 18 (anos)", afirmou o presidente do Conass e secretário da Saúde do Maranhão, Carlos Lula.

O Estadão apurou que o Ministério da Saúde tomou a decisão de aplicar mais de 103 milhões de doses adicionais até o meio do ano que vem sem ouvir também a Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19 (CTAI). O grupo foi criado por uma portaria, em agosto deste ano, para avaliar aspectos técnicos e científicos necessários à adoção de medidas contra a doença.

O ministério não é obrigado a discutir temas com a Câmara Técnica, que é consultiva. Não há uma legislação específica que estabeleça quais assuntos devem ou não passar por esse núcleo antes de uma decisão final por parte da Secretaria de Enfrentamento à Covid ou do ministério. Médicos que fazem parte do grupo, no entanto, acreditam que teria sido de "bom tom" ter discutido a ampliação do reforço na CTAI, como foi feito com outros temas. A Saúde também decidiu sozinha, sem ouvir a Câmara Técnica, interromper a imunização dos adolescentes e vetar a vacinação cruzada, com doses de fabricantes diferentes, em gestantes.

O Brasil tem 125,5 milhões de pessoas totalmente imunizadas contra a covid, ou 58,87% da população, segundo o levantamento do consórcio de veículos de imprensa. Inicialmente, a dose de reforço estava sendo aplicada a adultos acima de 60 anos, imunossuprimidos - doentes crônicos, por exemplo - e profissionais de Saúde que haviam tomado a última vacina há seis meses. O intervalo de aplicação, portanto, diminuiu e o público foi ampliado.

Ao todo, 10,7 milhões de pessoas acima de 60 anos, portadores de doenças crônicas e trabalhadores de Saúde já receberam essa dose de reforço. Pelas contas do Ministério da Saúde, outras 12,4 milhões estão aptas a receber mais uma aplicação ainda neste mês.

A vacinação contra a covid-19 é fundamental e a dose de reforço, também. O risco, na avaliação de especialistas, é de que a terceira dose leve a população a baixar a guarda, o que poderia levar a um novo crescimento da taxa de transmissão. O receio é de que o reforço se torne uma armadilha para o abandono do distanciamento social e das máscaras de proteção.

Não fazia nem cinco minutos que o vendedor de souvenir Alexsandro Américo dos Santos, 35 anos, tinha recebido o novo kit de trabalho. Ele abriu a sacola, vestiu o colete, o boné e a pochete e saiu do evento da prefeitura já paramentado para o serviço. Alexsandro atua há quase 10 anos no Pelourinho e foi um dos 354 trabalhadores do Centro Histórico que receberam os novos equipamentos entregues ontem pelo prefeito Bruno Reis, em evento no auditório do campus de Nazaré da Unifacs.

Segundo a administração municipal, os vendedores ambulantes representam 53% do mercado informal da cidade. O kit inclui também um crachá e uma barraca, para quem precisa desse tipo de estrutura para trabalhar. A entrega do material ocorreu junto com a dos certificados do curso de capacitação oferecido pelo programa Sou Salvador, que visa aperfeiçoar as habilidades dos vendedores ambulantes.

“Fizemos um curso de qualificação e aprendemos como receber melhor nossos visitantes. O kit foi dado para quem fez o curso e foi uma ideia excelente porque com o crachá o turista tem mais confiança na gente. Já fiz outros cursos de qualificação e acho eles muito importantes para quem trabalha com atendimento ao público”, disse Alexsandro.

Outra contemplada, Ana Cristina Silva, 48 anos, trabalha há 20 anos vendendo colares no Pelourinho. Ela fez o curso que durou sete dias, no próprio campus da Unifacs, e aprendeu sobre turismo, vendas, educação financeira e qualidade de atendimento. “Eu entrava pela manhã e saia à tarde. Para mim valeu a pena porque estou vendo resultado, estou vendendo mais. Mesmo com 20 anos nessa área, eu descobri que ainda tinha o que aprender e dicas de como conquistar os turistas”, disse.

Na saída da cerimônia, Ana Cristina cruzou com o vendedor de amendoim Milton Reis. Aos 77 anos, 30 deles subindo e descendo as ruas do Pelô, Milton sempre fez questão de trabalhar fardado. Há dez anos ele veste calça e camisa polo, às vezes substituída por uma camisa social, mas sempre as duas peças na mesma tonalidade.

Milton sacou o celular para mostrar orgulhoso as vestimentas que, na maioria das fotos, aparecia ao lado da panela que ele carrega com os pacotes de amendoim torrado. “Quando tinha feira ou um evento especial, às vezes, davam para a gente um macacão ou uma camisa diferente. Eu usava, mas preferia a minha farda”, contou.

Sou Salvador
Essa foi a primeira etapa do programa Sou Salvador. Foram 420 inscrições e desse total, 354 pessoas frequentaram mais de 75% do curso e tiveram direito ao certificado e ao kit. Segundo o prefeito Bruno Reis, a intensão é expandir a iniciativa para outras regiões da cidade fora do Centro Histórico. O foco é no atendimento qualificado aos turistas.

“Esse programa possui diversos braços de atuação. Salvador deverá ter o maior verão de todos os tempos. A pandemia não acabou, os cuidados continuam, mas precisamos garantir nosso sustento, recebendo brasileiros e turistas de todos os cantos do mundo. E, para isso, adotamos uma série de medidas para recepcionar o turista de uma forma ainda melhor”, contou.

A capacitação envolveu a realização de workshops entre julho e agosto, com temas como Mercado Informal no Contexto Turístico, Marketing e Vendas, Hospitalidade/Recepção e Qualidade no Atendimento, Educação Financeira, Conhecimento das Principais Localidades Turísticas do Centro Histórico e Manipulação de Alimentos e Produtos.

Os trabalhadores assistiram aulas sobre novos negócios e tiveram acompanhamento dos agentes de empreendedorismo do Parque Social. O grupo também recebeu orientação financeira e comportamental, de fomento ao crédito e monitoramento. A próxima etapa será recadastrar e ordenar os vendedores e, depois, acompanhar e avaliar os resultados.

O projeto é desenvolvido pela Semdec, Semop, Secult, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Wakanda Educação Empreendedora, Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo em Salvador (Prodetur), Parque Social e Universidade Salvador (Unifacs).

O Ministério Público estadual acionou a Justiça para que, em caráter de urgência, determine à Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia (Seap) a adoção de ações interventivas com o objetivo de coibir vulnerabilidades no sistema de segurança da Colônia Lafayete Coutinho. A ação pede que a Justiça determine que a Seap aumente o quantitativo de policiais penais e agentes penitenciários na Colônia Penal Lafayete Coutinho, para cumprir a proporção de cinco agentes para cada interno, atendendo o que determina o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP).

A ação, ajuizada no último dia 12 pela promotora de Justiça Andrea Ariadna, pede ainda que o judiciário estabeleça a imediata ocupação pela Polícia Militar nas guaritas de segurança que estão desocupadas na colônia penal, bem como a realização de reformas para adequar os espaços. Também que se determine a colocação de rede ou tela de material resistente nas partes abertas do telhado das galerias da unidade, para “criar uma barreira física naquele ponto, que consiste no ponto-alvo dos arremessos”, por meio dos quais “facas, drogas e outros materiais” entram na unidade.

Também é pedido na ação que a Justiça estabeleça que se coloque telas, grades ou alambrados ao redor do muro da unidade, com altura mínima de cinco metros acima do nível do solo ou, alternativamente, implemente outra barreira física “eficiente e pouco dispendiosa, como solução provisória”, para criar o isolamento da estrutura predial. A promotora requer ainda que o Judiciário determine a recuperação, reforma ou substituição da escada de metal que dá acesso às passarelas de vigilância, “de forma a garantir o adequado estado de conservação da estrutura e, consequentemente, a segurança dos servidores que a utilizam”.

A ação levou em consideração que os problemas envolvendo a segurança da colônia penal representam “violação flagrante à função ressocializadora da pena” e “ameaçam a paz e a ordem que devem vigorar no estabelecimento prisional”. A ação busca assegurar o adequado comprimento da pena, bem como a segurança do estabelecimento, seus servidores, internos e demais pessoas que frequentam o local, seja como apenados, funcionários, visitantes ou representantes processuais.

“É flagrante a necessidade de adoção de medidas de forma imediata, visando a correção das falhas de segurança identificadas na Colônia Lafayete Coutinho, de forma a corrigir a fragilidade de segurança no perímetro e coibir a vulnerabilidade da unidade, fartamente atingida pela entrada de facas e drogas, que ingressam com facilidade e em elevado número”, salientou a promotora de Justiça.

Data mais importante do ano para o comércio, o Natal deverá confirmar a força de sua tradição em 2021. Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e o pleno funcionamento das atividades comerciais em todo o Brasil, a expectativa é que 77% dos consumidores presenteiem este ano, retornando ao patamar de consumo pré-pandemia.

É o que aponta pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas. De acordo com o levantamento, estima-se que 123,7 milhões de pessoas devem ir às compras de presentes de Natal, com potencial para injetar aproximadamente R$ 68,4 bilhões na economia.

Entre aqueles que não pretendem presentear no Natal, a principal justificativa é a falta de dinheiro (26%), não gostar ou não ter o costume (19%), seguido pelos que estão desempregados (16%).

Na avaliação do presidente da CNDL, José César da Costa, o avanço da vacinação e a reabertura total das atividades comerciais em todo o país trazem uma expectativa para o setor, mesmo em um cenário de dificuldade econômica.

“Este ano será possível realizar festas e eventos sociais e coorporativos. Isso também estimula as compras e o consumo. Apesar do cenário econômico preocupante, a pesquisa demonstra que a força simbólica e cultural do Natal se sobrepõe às adversidades que os brasileiros ainda lidam com a crise econômica. O Natal é o período mais aguardado do ano para consumidores e comerciantes e dá indícios de que a disposição dos brasileiros para consumir está retornando, ainda que aos poucos”, afirmou.

Roupas, brinquedos e perfumes lideram o ranking dos presentes

De acordo com a pesquisa, os mais lembrados na hora de presentear serão os filhos (62%), a mãe (45%) e o cônjuge (42%). Além disso, 69% dos consumidores pretendem comprar presentes para si mesmo no Natal. Em média, os consumidores pretendem comprar 4,5 presentes para algum familiar ou amigo no Natal e o ticket médio de cada presente será de R$ 122,78. Vale destacar ainda que a metade daqueles que vão comprar presentes deseja gastar até R$ 150,00 por presente (49%).

Entre os itens mais comprados, 61% afirmam que pretendem comprar roupas, 37% brinquedos, 36% perfumes/cosméticos, 36% calçados e 24% acessórios. De acordo com os consumidores que presentearam no Natal de 2020, 40% pretendem comprar este ano a mesma quantidade de presentes adquiridos no ano passado, enquanto 28% pretendem comprar mais presentes e 22% menos.

Entre os pesquisados, 33% pretendem gastar menos nas compras de presentes este ano, 31% pretendem gastar mais e 27% gastar a mesma quantia. Entre aqueles que pretendem gastar menos, 37% querem economizar, 22% estão com o orçamento apertado e 18% citam as incertezas com relação à economia brasileira para o próximo ano. Já aqueles que devem gastar mais afirmam principalmente que darão um presente melhor (36%), os preços estão mais caros (34%) e darão mais presentes (26%).

Internet será o principal local de compra

Seguindo a tendência das compras online, a internet (45%) será o principal local de compra dos consumidores no Natal, em seguida aparecem as lojas de departamento (43%) e o shopping center (40%). Entre aqueles que farão compras online, 37% devem comprar quase todos os presentes na internet; 31%, metade dos presentes; e 21%, todos os presentes. Em média, 67% dos presentes serão comprados pela internet.

Os canais de compra online mais utilizados devem ser: os sites (76%) e os aplicativos (72%), com destaque para os de lojas varejistas nacionais e em sites internacionais, seguidos pelo Instagram (23%).

A internet também será o principal local de pesquisa de preços, de acordo com os entrevistados: 79% pretendem fazer pesquisa de preços antes de comprar os presentes, sendo que 83% vão utilizar a internet (sobretudo os sites e aplicativos e as redes sociais). Já 68% costumam fazer pesquisas de forma offline, principalmente nas lojas de shopping e de rua.

Na percepção da maioria dos consumidores (71%), os preços em 2021 estão mais caros do que no ano passado, enquanto para 20% estão na mesma faixa de preço e 7% acreditam que estão mais baratos.

Os consumidores também estão atentos aos preços. Quando se trata da escolha do estabelecimento onde pretendem comprar os presentes, 55% são influenciados pelo preço. Já 39% escolhem o local por conta de ofertas e promoções; 24%, pela variedade de produtos; e 23%, pelo atendimento.

Dinheiro e cartão de crédito parcelado serão principais formas de pagamento

As principais formas de pagamento dos consumidores nas compras de Natal serão: dinheiro (48%), cartão de crédito parcelado (39%), cartão de débito (38%) e PIX (30%). Entre os que pretendem pagar parcelado, o número médio será de 6,3 parcelas, o que significa que o consumidor pagará a última prestação em junho de 2022.

De acordo com os consumidores, 49% pretendem parcelar as compras para ter condições de comprar todos os presentes, 43% afirmam que mesmo tendo condições de pagar à vista, preferem pagar desta forma para garantir sobra de dinheiro no orçamento e 28% para poder comprar presentes melhores.

“Dividir as compras em uma grande quantidade de parcelas sem avaliar o peso no orçamento pode atrapalhar o planejamento financeiro para o começo do ano. Sempre que possível, o ideal é pagar à vista, evitando o endividamento e procurando descontos. Mas, caso seja preciso parcelar, é recomendável restringir o número prestações para diminuir o impacto dessas compras no longo prazo”, orientou o presidente da CNDL.

As aulas totalmente presenciais das escolas municipais de Feira de Santana (a 104 km de Salvador) serão retomadas a partir de terça-feira, 16. Segundo a prefeitura, o retorno presencial vai ocorrer de acordo com o cronograma elaborado pela Secretaria Municipal de Educação.

Conforme a prefeitura, voltam inicialmente as escolas que já estavam no formato híbrido. Já as unidades de ensino que estão passando por interferências na estrutura física ou ainda estão no modo remoto, passarão nessa primeira fase para o modelo híbrido ou continuarão com as atividades não presenciais, adaptando-se às suas especificidades.

A prefeitura diz que os estudantes deverão seguir rigorosamente o protocolo sanitário recomendado pelos órgãos de saúde. Os alunos que pertençam a algum grupo de risco ou possuam qualquer tipo de comorbidade poderão acompanhar as atividades remotamente. A recomendação é a mesma nos casos positivos para Covid-19.

As ferramentas, como YouTube, TV aberta e material didático elaborado pelos professores continuarão a ser usados como forma de promover a mediação tecnológica.

Por causa do feriado da Proclamação da República, a vacinação contra a covid-19 esteve suspensa por dois dias, mas será retomada com força total nesta terça-feira (16). Serão aplicadas primeira, segunda e terceira doses, das 8h às 16h, em diversos postos espalhados pela cidade.

Como primeira dose, podem tomar todas as pessoas com 12 anos ou mais. A segunda dose é destinada para aqueles que estão com data de retono marcada para 12 de dezembro, no caso dos imunizantes Pfizer e Oxford, e 17 de novembro, para Coronavac. Já a terceira dose está disponível para pacientes imunossuprimidos que tomaram a segunda dose até 12 de outubro; trabalhadores da saúde e idosos que foram completamente imunizados até o dia 15 de junho de 2021.

Mas antes de se dirigir para algum ponto de vacinação, não se esqueça de conferir se seu nome está na lista disponibilizada no site da Secretaria Municipal de Saúde de Salvador (SMS) www.saude.salvador.ba.gov.br.

Nesta terça, não haverá vacinação no Med Móvel e na Estação da Lapa. Confira a estratégia completa:

1ª DOSE - REPESCAGEM PARA PESSOAS COM 18 ANOS OU MAIS

Drive-thru: Faculdade Universo (Avenida ACM).

Pontos fixos: UBS Pelourinho, USF Alto de Coutos II, USF Itacaranha, USF Cajazeiras XI, USF Fazenda Grande III, USF Itapuã, UBS Ministro Alckmin (Massaranduba), USF Joanes Leste, USF Ursula Catharino (Garcia), USF Professor Guilherme Rodrigues da Silva (Arenoso), UBS Castelo Branco, UBS Frei Benjamin (Valéria), UBS Mário Andrea (Sete Portas) e UBS César de Araújo (Boca do Rio).

1ª DOSE - ADOLESCENTES DE 12 a 17 ANOS; ADOLESCENTES COM COMORBIDADES; GESTANTES E PUÉRPERAS DE 12 A 17 ANOS OU MAIS

Drive-thrus: FBDC Cabula, 5º Centro de Saúde (Barris), Arena Fonte Nova (8h às 14h), Parque de Exposições (Paralela), Universidade Católica de Salvador (Pituaçu) e Vila Militar (Dendezeiros).

Pontos fixos: USF Teotônio Vilela II (Nova Brasília de Valéria), USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF São Cristóvão, USF Cajazeiras V, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Sérgio Arouca (Paripe), USF Tubarão, USF Vista Alegre, USF Cajazeiras X, USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Imbuí, CSU Pernambués, Universidade Católica do Salvador (Pituaçu), USF Jardim das Margaridas, USF Cambonas e UBS Virgílio de Carvalho (Bonfim).

Ponto fixo exclusivo para gestantes, puérperas e adolescentes com comorbidades: USF Vila Matos (Rio Vermelho)

2ª DOSE OXFORD (APRAZADOS ATÉ 12 DE DEZEMBRO DE 2021)

Drive-thrus: Unijorge (Paralela) e FBDC Brotas

Pontos fixos: Clube dos Oficiais da Polícia Militar (Dendezeiros), USF Colinas de Periperi, USF Plataforma, USF Beira Mangue, UBS Ramiro de Azevedo (Campo da Pólvora), USF Pirajá, USF San Martim III, USF Curralinho, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), Shopping da Bahia* (a partir das 9h), USF Boa Vista de São Caetano e FBDC Brotas.

2ª DOSE CORONAVAC (APRAZADOS ATÉ 17 DE NOVEMBRO DE 2021)

Drive-thru: Faculdade Universo (Avenida ACM).

Pontos fixos: UBS Pelourinho, USF Alto de Coutos II, USF Itacaranha, USF Cajazeiras XI, USF Fazenda Grande III, USF Itapuã, UBS Ministro Alckmin (Massaranduba), USF Joanes Leste, USF Ursula Catharino (Garcia), USF Professor Guilherme Rodrigues da Silva (Arenoso), UBS Castelo Branco, UBS Frei Benjamin (Valéria), UBS Mário Andrea (Sete Portas) e UBS César de Araújo (Boca do Rio).

2ª PFIZER (APRAZADOS ATÉ 12 DE DEZEMBRO DE 2021)

Drive-thrus: FBDC Cabula, 5º Centro de Saúde (Barris), Arena Fonte Nova (8h às 14h), Parque de Exposições (Paralela), Universidade Católica de Salvador (Pituaçu) e Vila Militar (Dendezeiros).

Pontos fixos: USF Teotônio Vilela II (Nova Brasília de Valéria), USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF São Cristóvão, USF Cajazeiras V, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Sérgio Arouca (Paripe), USF Tubarão, USF Vista Alegre, USF Cajazeiras X, USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Imbuí, CSU Pernambués, Universidade Católica do Salvador (Pituaçu), USF Jardim das Margaridas, USF Cambonas e UBS Virgílio de Carvalho (Bonfim).

3ª DOSE - PACIENTES IMUNOSSUPRIMIDOS COM NOME NA LISTA E QUE TOMARAM A SEGUNDA DOSE ATÉ 12 DE OUTUBRO DE 2021

Drive-thrus: FBDC Cabula, 5º Centro de Saúde (Barris), Arena Fonte Nova (8h às 14h), Parque de Exposições (Paralela), Universidade Católica de Salvador (Pituaçu) e Vila Militar (Dendezeiros).

Pontos fixos: USF Teotônio Vilela II (Nova Brasília de Valéria), USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF São Cristóvão, USF Cajazeiras V, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Sérgio Arouca (Paripe), USF Tubarão, USF Vista Alegre, USF Cajazeiras X, USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Imbuí, CSU Pernambués, Universidade Católica do Salvador (Pituaçu), USF Jardim das Margaridas, USF Cambonas e UBS Virgílio de Carvalho (Bonfim).

3ª DOSE - TRABALHADORES DA SAÚDE COM NOME NA LISTA E QUE TOMARAM A SEGUNDA DOSE ATÉ 15 DE JUNHO DE 2021

Drive-thrus: FBDC Cabula, 5º Centro de Saúde (Barris), Arena Fonte Nova (8h às 14h), Parque de Exposições (Paralela), Universidade Católica de Salvador (Pituaçu) e Vila Militar (Dendezeiros).

Pontos fixos: USF Teotônio Vilela II (Nova Brasília de Valéria), USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF São Cristóvão, USF Cajazeiras V, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Sérgio Arouca (Paripe), USF Tubarão, USF Vista Alegre, USF Cajazeiras X, USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Imbuí, CSU Pernambués, Universidade Católica do Salvador (Pituaçu), USF Jardim das Margaridas, USF Cambonas e UBS Virgílio de Carvalho (Bonfim).

3ª DOSE - IDOSOS DE 60 ANOS OU MAIS COM NOME NA LISTA E QUE TOMARAM A SEGUNDA DOSE ATÉ 15 DE JUNHO DE 2021

Drive-thrus: FBDC Cabula, 5º Centro de Saúde (Barris), Arena Fonte Nova (8h às 14h), Parque de Exposições (Paralela), Universidade Católica de Salvador (Pituaçu) e Vila Militar (Dendezeiros).

Pontos fixos: USF Teotônio Vilela II (Nova Brasília de Valéria), USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF São Cristóvão, USF Cajazeiras V, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Sérgio Arouca (Paripe), USF Tubarão, USF Vista Alegre, USF Cajazeiras X, USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Imbuí, CSU Pernambués, Universidade Católica do Salvador (Pituaçu), USF Jardim das Margaridas, USF Cambonas e UBS Virgílio de Carvalho (Bonfim).

A Polícia Civil do Rio concluiu a investigação e pedirá à Justiça o arquivamento do inquérito que apura a morte do cantor Kevin Nascimento Bueno, o MC Kevin, que caiu de uma varanda de um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, há seis meses. A 16.ª Delegacia, localizada no mesmo bairro, não encontrou "elementos que caracterizem crime", segundo nota da Civil.

"Em novos depoimentos, as testemunhas não acrescentaram informações relevantes ou contraditórias às que já haviam sido apuradas. Segundo as investigações, o cantor tentou sair do quarto onde estava pulando a varanda para alcançar o andar inferior, mas perdeu o apoio, se desequilibrou e caiu", explicou a corporação.

Os desdobramentos da investigação corroboram o que apontou um laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli. Os peritos indicaram que Kevin caiu acidentalmente do quarto 502 do hotel, sem indícios de que conflitos possam ter gerado algum crime no local. Por envolverem relatos de sexo e traição, as circunstâncias da morte do MC se transformaram em uma novela, com diversas versões ventiladas inicialmente.

Grande sucesso no funk de São Paulo, MC Kevin, de 23 anos, foi inspiração para milhões de fãs que viam em seu repertório a representação da superação. Seu primeiro hit veio em 2014, Prepara Novinha, em parceria com MC Pedrinho. Já com MC Davi, ele criou o funk Pra Inveja é Tchau, que conseguiu mais de 200 milhões de visualizações.

Muito atuante entre os artistas, o músico da Zona Norte de São Paulo participou de canções que traduziam o difícil cotidiano das favelas, fazendo críticas sociais assertivas. Um de seus grandes sucessos como cantor é Vergonha pra Mídia, do MC Salvador da Rima, em que prega o funk consciente unido ao rap de protesto. A faixa logo foi adotada pela juventude da periferia.