Sexta, 21 Janeiro 2022 | Login
Camila Queiroz pode voltar à Globo para Verdades Secretas 3

Camila Queiroz pode voltar à Globo para Verdades Secretas 3

Pouco mais de um mês após deixar a TV Globo de forma polêmica, Camila Queiroz pode retornar à emissora para uma eventual terceira temporada de Verdades Secretas. É o que revela a colunista Patrícia Kogut, que garante que o retorno da artista não é descartado pela Vênus Platinada.

A possibilidade, no entanto, vale apenas para Camila. O empresário da atriz, visto como responsável pela confusão que causou a saída da morena da emissora, tem as portas fechadas na empresa.

Walcyr Carrasco e Amora Mautner já conversam sobre a nova temporada. Vale lembrar que o segundo ano da trama foi o mais assistido no ano na plataforma de streaming Globoplay.

Itens relacionados (por tag)

  • Globo volta atrás e anuncia Ana Clara como apresentadora do ‘BBB A Eliminação’

    A TV Globo confirmou na última terça-feira (28), que Camila de Lucas, vice-campeã do Big Brother Brasil 21, iria apresentar o ‘BBB – A Eliminação’, junto com Bruno de Luca.

    Nesta quarta-feira (29), a globo voltou atrás e anunciou, através de novo comunicado, que Ana Clara irá substituir Vivian Amorim no quadro, ao lado de Bruno de Luca. A emissora não deu detalhes sobre a mudança repentina de apresentadora.

  • Após quase 35 anos, Cia Baiana de Patifaria anuncia fim das atividades

    Um dos mais tradicionais grupos de teatro da Bahia fechará as portas. O ator e diretor Lelo Filho anunciou que a Cia Baiana de Patifaria, com seus quase 35 anos de trajetória, deixará de existir.

    O grupo é responsável por espetáculos históricos como A Bofetada e Siricotico.

    No post de Lelo, ele conta que o fim se deu por falta de incentivos. O projeto não passou em nenhum edital recente na Lei Aldir Blanc, nem pelo município ou estado.

    "Estamos na lista de grupos de teatro que, por possuir sede, tiveram ou terão que encerrar suas atividades. Não houve quem tivesse conseguido salvar sedes de grupos artísticos, espaços culturais e, até mesmo, teatros que a cidade perdeu no último ano e meio. Hoje é, com toda certeza, um dos dias mais tristes nesses meus quase 40 anos de teatro, quase 35 deles dedicados à Cia", escreveu o diretor.

    A Cia também enfrentou, assim como praticamente todo mundo que vivia do teatro, problemas financeiros durante a pandemia. Uma vaquinha virtual chegou a ser feita para angariar fundos.

    História
    Tudo começou em 1987 graças aos atores Moacir Moreno e Lelo Filho. A primeira peça de teatro feita pela trupe foi “Abafabanca”, que estreou naquele mesmo ano e ficou 10 meses em cartaz.

    De lá pra cá, são oito peças no repertório: a já citada "Abafabanca", A Bofetada, “Noviças Rebeldes”, “3 em 1”, “A Vaca Lelé”, “Capitães da Areia”, “Siricotico” e “Fora da Ordem”.

    A Bofetada é o grande sucesso e está nos palcos há 29 anos, viajou a 54 cidades brasileiras, conta com personagens emblemáticos e direção de Fernando Guerreiro.

    Teatro digital
    Em julho deste ano, a sede da Cia Baiana de Patifaria, o Casarão 15, foi transformado em um teatro virtual, de onde artistas ou qualquer profissional de outro segmento poderão realizar seus projetos e transmiti-los por fibra ótica via internet para todo o mundo. O espaço, que passa a chamar Casarão 15 Digital também se tornou uma espécie de museu artístico com todo acervo de mais de 34 anos da Cia Baiana de Patifaria.

    “Estamos equipados com luz e som digitais, além de telas de cinema e chroma-key. E tudo atendendo aos protocolos de segurança”, explicou Lelo Filho em entrevista ao colunista Ronaldo Jacobina, do CORREIO, na época.

  • Grammy Latino tem tributo a Marília Mendonça e prêmio a Caetano e Ivete

    A noite da quinta-feira, 18, foi de celebração musical com a realização do Grammy Latino 2021, que retornou ao formato presencial após a pausa obrigatória causada pandemia da covid-19 no ano passado. A 22.ª edição da premiação aconteceu em Las Vegas, nos Estados Unidos, e teve homenagem para Marília Mendonça e musical de abertura no palco principal comandado pela cantora cubana Gloria Estefan com Anitta, Carlinhos Brown e Giulia Be. Um dos destaques da noite foi para Caetano Veloso e seu filho Tom Veloso, que ganharam uma das categorias mais importantes do Grammy Latino, a de Gravação do Ano, com a música Talvez, composição de Tom e Cezar Mendes.

    As músicas escolhidas para iniciar a festa foram Abriendo Puertas, Cuando Hay Amor e Magalenha - composição do próprio Carlinhos Brown, que ficou famosa na voz de Sérgio Mendes.

    Nana Caymmi concorreu na principal categoria do prêmio: Álbum do Ano. No entanto, a filha de Dorival Caymmi perdeu para Rubén Blades e Roberto Delgado & Orquesta com o trabalho Salswing. Giulia Be também não levou para casa a estatueta de Artista Revelação. A cantora Juliana Velásquez saiu vitoriosa.

    Nomeado em 10 das 53 categorias, o colombiano Camilo foi o líder de indicações e levou para casa quatro estatuetas: Música Pop, Álbum Contemporâneo de Pop, Interpretação de Música Urbana e Música Tropical.

    Ao longo da noite, subiram ao palco nomes como Christina Aguilera, Becky G, Nathy Peluso e Nicki Nicole, Bad Bunny, Danna Paola, Ozuna, Pablo Alborán, Alejandro Fernández, Myke Towers e Camilo.

    Os anfitriões da festa foram a modelo Roselyn Sánchez, de Porto Rico; o cantor Carlos Rivera, do México; e a atriz Ana Breco, dos Estados Unidos.

    Mais destaque para o Brasil no Grammy Latino
    A festa contou ainda com um pré-show para os brasileiros com apresentações de Nando Reis, Luedji Luna e Barões da Pisadinha. Além disso, coube à atriz Carolina Dieckmann a missão de anunciar os vencedores e vencedoras das categorias específicas para os artistas daqui do país.

    Marília Mendonça perdeu o Grammy Álbum Sertanejo por Patroas, trabalho em parceria com Maiara e Maraísa. A dupla Chitãozinho e Xororó levou o troféu por Tempo de Romance.

    Durante uma live no Instagram, Maraisa comentou o resultado: "Mais que merecido. Eles fazem a maior sonzeira", disse a cantora e compositora.

    Contudo, Marília foi homenageada no palco por Anitta. "Há pouco, nós perdemos uma grande artista no meu país. Marília Mendonça, desde muito jovem, se tornou uma das cantoras e compositoras mais queridas do Brasil. Marília, junto com a Maiara e Maraísa, estava indicada nesta noite e me dói o coração que ela não esteja aqui. Todos que te conhecemos sabemos que você era uma grande alma, uma mulher generosa, e amiga de todos. Nós vamos nos lembrar de você hoje, amanhã e sempre. Viva Marília Mendonça!", disse a carioca. A sertaneja morreu em um trágico acidente aéreo no dia 5 de novembro aos 26 anos.

    Ivete Sangalo, Paulinho da Viola e Zeca Baleiro levaram os prêmios de Música de Raízes, Álbum de Samba e Álbum de Música Popular Brasileira, respectivamente.

    A baiana compartilhou um vídeo nas redes sociais para agradecer. "Acabo de receber a notícia maravilhosa do Grammy e eu dedico isso a vocês e a todos os profissionais que trabalham com tanto amor junto comigo", disse. "A gente ama fazer o que a gente faz. Obrigada, gente", finalizou.

    Já o duo Anavitória venceu as duas categorias que disputavam: Melhor Canção em Língua Portuguesa, por Lisboa, em parceria com Lenine; e Melhor Álbum Pop Contemporâneo por Cor.

    Toquinho e Yamandu Costa levaram o Grammy de Álbum Instrumental por Toquinho e Yamandu Costa - Bachianinha.

    O Grammy Latino é considerado a principal premiação da música para países da América Latina, Espanha e Portugal.

    Os melhores momentos da serão exibidos no canal Multishow no domingo, 21, às 18h30.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.